Dicas Úteis

A gente aprende a escovar os dentes na infância e repete essa ação ao longo da vida. Uma, duas, três vezes... No entanto, num gesto automático, nem sempre percebemos que estamos fazendo algo errado. Certifique-se de que está agindo corretamente, com as dicas abaixo. Ou mude o que precisar. A sua boca agradece.
Escolha com cuidado a sua escova: ela deve ser macia, de cabeça média, para atingir todos os ´cantinhos`. E troque-a a cada três meses.

  • Evite escovar os dentes com muita força, para não desgastar a camada translúcida do esmalte. Faça movimento de varredura com a escova, da gengiva até a extremidade de cada um dos dentes, tanto na sua face interna, quanto na externa.
     
  • Antes de iniciar a higienização dental, faça um bochecho com água, para diminuir a chance da comida ficar presa na escova.
     
  • Se não puder proceder a limpeza logo depois da refeição, consuma alimentos ´detergentes`, como cenoura e maçã, que ajudam a remover resíduos. ´´ Chicletes sem açúcar`` também são uma boa alternativa.
     
  • Não se esqueça do fio dental, pois ele limpa aonde a escova não alcança. Use-o pelo menos, antes de ir dormir, pois durante o sono há uma diminuição da saliva, causando um ambiente perfeito para as bactérias.
     
  • Na bolsa, guarde a escova em embalagem própria.
     
  • Escove a língua: o mau hálito pode ser causado pelo acúmulo de bactérias nessa região.
     
  • Os enxaguatórios bucais devem ser usados com cautela. Prefira aqueles sem álcool, limitando seu uso a duas ou três vezes por semana, somente antes de ir dormir.
     
  • O uso de cremes dentais clareadores deve ser feito sob orientação odontológica, pois sua formulação pode conter abrasivos que criam ranhuras nos dentes. Esses locais, quando expostos a corantes de bebidas, podem manchar.
     
  • Nunca é demais lembrar: mantenha-se longe do cigarro, do excesso de café, de refrigerantes à base de cola, e beba vinho tinto com moderação, para evitar manchas.
     
  • Adquira o hábito de ir ao dentista pelo menos uma vez a cada seis meses.


 



Mesmo após anos cuidando dos nossos dentes, muitas vezes ao longo da vida podemos passar por complicações de saúde outras que deixamos de focar a nossa saúde oral, o que pode comprometer os tratamentos realizados ao longo de uma vida.

O biofilme dental também conhecido como placa bacteriana é formada com incrível facilidade se deixamos de escovar os dentes em apenas alguns dias. Se nos disciplinarmos a uma escovação completa combinada com o uso do fio dental e enxaguatório bucal diariamente estaremos contribuindo para a diminuição do biofilme e por conseguinte, das cáries e da inflamação gengival.

Mesmo com todos os cuidados pessoais devemos agendar uma consulta profissional a cada seis meses com o objetivo de avaliar  os tratamentos realizados e diagnosticar lesões em estado inicial.

O uso dos tabletes evidenciadores de placa pode nos auxiliar na escovação mais efetiva uma vez que a finalidade do corante é evidenciar as áreas que não foram devidamente higienizadas. 

A endocardite bacteriana mata e pode surgir de uma simples dor de dente. Seguindo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), a doença é responsável por uma alta morbidade e por significativas taxas de mortalidade. Em torno de 20% dos doentes não sobrevivem. Porém, quando a endocardite bacteriana tem foco dentário ela chega a ser responsável por cerca de 10% dos casos de morte, de vítimas de doenças no coração, em todo o mundo.

Para quem ainda não conhece, a endocardite é o nome dado às afecções, infecciosas ou não, do endocárdio, camada interna do coração da qual fazem parte as válvulas cardíacas. O comprometimento da saúde bucal está diretamente associado à endocardite infecciosa. A doença afeta o coração com rapidez e pode comprometer as funções vitais, exigindo uma internação prolongada.

Fique atento: A boca é a maior cavidade do corpo em contato com o mundo exterior. Porta de entrada do tubo digestivo e auxiliar da respiração. Por suas características e funções, a boca é um ninho de bactérias. Em apenas um mililitro de saliva pululam 150 milhões de bactérias. Quando o equilíbrio entre essas bactérias se quebra podem surgir o que dentistas e médicos chamam de doenças periodontais (gengivite e periodontite), inflamações na gengiva ou no tecido que une os dentes ao osso. Em suas formas mais graves, elas contribuem para o desenvolvimento de distúrbios cardíacos. De cada dez brasileiros, nove sofrem em algum grau desse tipo de afecção. Na maioria dos casos, ela decorre de uma higiene bucal inadequada e da falta de visitas periódicas ao dentista.
Confira mais informações no vídeo abaixo:

Confira mais informações no vídeo abaixo:

Após o tratamento de canal (Endodôntico), a unidade dental fica friável, ou seja, sujeita a fratura. Mesmo após a colocação do núcleo radicular (também conhecido como pino) e coroa protética, devemos ter todo o cuidado ao mastigarmos alimentos duros ou que contenham caroços, pois é alto o índice de fratura.

A importância do cuidado do seu implante dental

Os implantes dentais são uma revolução da odontologia moderna pois devolvem a estética e a funcionalidade dos dentes perdidos.
Proteja o investimento de tempo e dinheiro que você faz nos seu implantes para que eles possam durar por muito tempo.

Siga as dicas a seguir para ajudar a garantir o sucesso do seu implante e a saúde da sua boca:

  • Escove os seus dentes adequadamente.
  • Use um creme dental antibacteriano.
  • Use o fio dental.
  • Limpe entre os dentes com uma escova interdental.
  • Pare de fumar.
  • Visite seu dentista regularmente.


Técnica de escovação adequada
Imediatamente após a implantação cirúrgica, a área implantada fica sensível. Por isso, utilize uma escova dental extra - macia para a higienização delicada dessa região. Seu dentista poderá também recomendar o uso de um antisséptico bucal antibacteriano para prevenir o acúmulo de placa.
Um ou dois dias após a colocação do implante, utilize uma escova dental extra – macia para não machucar a gengiva ao redor do implante.
Quando a prótese sobre o implante já estiver instalada, escove-a muito bem. Coloque a escova com a ponta das cerdas na margem da gengiva, faça movimentos vibratórios de um lado para outro e depois em direção à superfície do dente.
O uso de um creme dental antibacteriano ajuda a reduzir as bactérias da placa bacteriana. Estas bactérias que se acumulam ao redor dos implantes podem levar à inflamação da gengiva (mucosite) e à perda óssea (peri-implantite), podendo até causar a perda do implante.

Uso do fio dental e da escova interdental
É muito importante eliminar a placa bacteriana e manter a gengiva saudável, limpando completamente os espaços entre os dentes e os implantes:
Fio dental: Enrole cerca de 50cm de fio dental nos dedos médios. Passe-o delicadamente entre os dentes empurrando-o até a margem gengival. Abrace cada dente com o fio formando um ´´c``. Repita esse movimento em todos os dentes.
Escova interdental: Você também pode usar uma escova interdental para escovar os espaços entre os dentes e o implante dental com um creme dental antibacteriano.

Um creme dental pode fazer mais
A escolha de um creme dental determina a quantidade de placa bacteriana ao redor do seu implante. Menores quantidades de placas resultam em uma gengiva mais saudável e melhor manutenção dos implantes.

Pare de fumar
Fumar é um dos maiores fatores de complicações relacionadas a implantes. Portanto, tente parar de fumar.

Visite seu dentista regularmente
Nas consultas, as áreas ao redor dos implantes são higienizadas pelo dentista com instrumentos adequados. Se a placa bacteriana não for removida, o tecido gengival pode ficar inflamado, causando mucosite peri-implantar. Em alguns casos, este caso pode progredir para peri-implantite, que pode resultar em perda óssea e na perda do implante. A mucosite e a peri-implantite são geralmente indolores, portanto as visitas frequentes ao dentista para o diagnóstico são essenciais.